Cozinha Coreana
Por Melissa Tramonte em 20-nov-17

COREIA "INVADE" BARRA FUNDA NUMA EXPERIÊNCIA GASTRONÔMICA INÉDITA

 

Peanga e Komah promovem gastronomia e cultura coreana de forma divertida e sensorial.

No sábado, 25 de novembro,  os chefs Paulo Shin (Komah) e Reinaldo Lee (Korean BBQ) irão apresentar duas vertentes gastronômicas da Coreia, de forma bem singular. De um lado, Paulo Shin evidenciará a versatilidade da cozinha do Komah, com os sabores tradicionais coreanos num toque contemporâneo; enquanto, do outro lado, Reinaldo Lee complementará o menu com churrasco coreano, ou Korean BBQ. O cardápio dos chefs contará ainda com drinks coreanos (soju) elaborados pelo sommelier Gustavo Abreu (Komah), cervejas especiais Blondine e a harmonização de mel nativo brasileiro da Mbee.  

 

Para animar a festa, o rapper coreano Samukera trará toda sua irreverência musical num pocket show.

 

Confira o menu completo:

 

Bao Bulgogi  (R$ 12) 

 

O prato tem origem na palavra coreana bul (“fogo”) e gogi (“carne”). Ele é o típico churrasco coreano, com carne bovina temperada no molho de soja, açúcar, óleo de sésamo, alho, entre outros, que lhe dão o sabor e a textura características. A carne grelhada vem acompanhada por verduras em molho de soja, alho picado e semente de gergelim e é servido no tradicional Bao (pão no vapor).  

 

Cerveja de harmonização: Blondine Papito – IPA 6.5% vol. 

 

Mel de harmonização: Mbee gengibre

 

Bao Samgyeopsal (R$ 12)

 

Na Coreia, a barriga de porco sem pele é conhecida como Samgyeopsal. O nome deriva das palavras sam (“três”), gyeop (“camadas”) e sal (“carne”). Por isso, literalmente Samgyeopsal significa “três camadas de carne”.

Preparado com barriga de porco em fatias finas, o prato vem acompanhado de alface e alho cru, e outros acompanhamentos, como folhas de perilla, pimenta verde, cebola, cenoura, kimchi e, opcionalmente, ovo. Ele é servido no tradicional Bao (pão no vapor).

 

Cerveja de harmonização: Blondine Papito – IPA 6.5% vol. 

 

Mel de harmonização: Mbee gengibre

 

Japchae (R$ 21)

 

Significa “uma mistura de vegetais” e trata-se de um leve macarrão de batata-doce em tirinhas finas, quase translúcidas, cozidas, refogadas e emaranhadas em verduras e cogumelos. Pode ser servido como prato principal ou acompanhamento.

 

Cerveja de harmonização: Blondine Jackpot Helles – Pilsen 4.5% 

 

Mel de harmonização: Mbee nativo Borá

 

Korean Assado de Tira (R$ 30) - corte bovino grelhado na brasa com mel de pimenta malagueta (Mbee)

 

Cerveja de harmonização: Blondine Circus – IPA 6.5% 

 

Mel de harmonização: Mbee Pimenta Malagueta

 

Acompanhamentos:

 

Kimchi - significa “vegetais mergulhados em salmoura”. Considerado a base da alimentação coreana, o kimchi é um condimento constituído por acelga. Trata-se de um preparo de vários vegetais em salmoura durante várias horas que depois são envolvidos em uma pasta feita com farinha de arroz, açúcar e vários temperos. Pode ser consumido de imediato, ou deixado para fermentar para ser servido como acompanhamento de outros pratos.

 

Musaengchae - deriva da junção das palavras mu (“nabo”) e saengchae (“salada”), ou seja, trata-se de uma salada de nabo cortado estilo julienne, molho de peixe, vinagre, alho, mel nativo e cebola. 

 

Picles Coreano - pepino marinado com pimenta, molho de peixe e nirá (planta típica asiática próxima do alho e cebolinha).

                

Bap - nada mais nada menos é arroz cozido, e este não pode faltar na culinária coreana. Sempre está na mesa dos coreanos como base principal de muitos pratos ou como acompanhamento.

Serviço:

25 de novembro - 11h às 18h

Local: Komah Restaurante (R. Cônego Vicente Miguel Marino, 378 - Barra Funda, São Paulo - SP)

Entrada livre – Pagamento conforme consumo

:) Melissa

Fonte: Divulgação 

Melissa Tramonte

Publicitária, acredita que a vida é muito curta para não comer e beber bem, está sempre em busca de novidades, adora viajar e descobrir lugares incríveis.