Cajuí - Novidade na Vila Madalena
Por Melissa Tramonte em 10-fev-20

O nome de batismo é proveniente de uma fruta nativa do Cerrado brasileiro que pertence à família do Caju. É uma pequena fruta de sabor adstringente e suculento, cuja coloração varia entre tonalidades de amarelo e vermelho, e  pode ser consumida ao natural ou em sucos, bebidas e doces.

O projeto arquitetônico traz inspirações do cerrado brasileiro com toques contemporâneos. 

A proposta do restaurante é funcionar durante todo o dia: almoço com pratos do dia a dia, café da tarde, jantar e brunch nos finais de semana, com pratos de café da manhã e almoço; todos com receitas exclusivas.

A jovem cozinheira Natalia Luglio assina o cardápio sazonal à base de vegetais, utilizando-se de ingredientes 100% orgânicos e nacionais, fornecidos por pequenos produtores de diversos biomas brasileiros. Vale destacar que o restaurante busca resgatar ingredientes pouco utilizados ou totalmente esquecidos provenientes das mais diversas regiões do país.

 

Para começar, há entradas para compartilhar como: Hommus de beterraba assada com palitos de legumes da horta (R$18) e o Bolinho de arroz com abóbora e maionese (R$14 - disponível apenas no almoço).

E no jantar: Focaccia 100% integral de fermentação natural com confit de shimeji, abobrinha e alecrim (R$20) e as Mini tortillas de carne de jaca refogada, laminas de repolho roxo, guacamole e brotos de coentro (R$16).

Entre os principais, dois tipos de Lasanhas: Abobora kabocha, cebola caramelizada e cogumelos salteados, com pesto de picão branco e castanha do pará (R$39) e Bolonhesa de tempeh, molho branco de castanhas e brócolis crocante (R$35 - apenas almoço).

No jantar, é possível saborear o Pappardelle de espinafre com shimeji e legumes da época salteados ao molho de cenoura com gergelim (R$32) e a Polenta de shitake com legumes salteados e pesto de mentruz com castanha do Pará (R$32).

E um Hambúrguer de feijão preto, tomate grelhado, beterraba defumada, couve crocante e maionese. Acompanha molho agridoce de cambuci (R$30).

Adoce o paladar com o Petit gateau de chocolate Amma 75% com sorvete de cumaru (R$22) e o Mousse de chocolate com castanhas de baru caramelizadas e nibs de cacau (R$18).

No Brunch, Panquecas de banana com calda de cacau (R$12), Misto quente de queijo de castanhas com shimeji assado no pão de batata doce roxa (R$12) e o Mexido de tofu com cavolo nero e cenouras assadas (R$15).

Peça os deliciosos sucos naturais: Boitatá (abacaxi, limão, couve, salsinha, hortelã, pepino) e Boto Cor de Rosa (laranja, cenoura, beterraba e gengibre).

A carta de vinhos  apresenta orgânicos nacionais com aproximadamente 10 rótulos, vendidos apenas em garrafas provenientes do Rio Grande do Sul. Já no bar, drinques feitos com destilados nacionais e orgânicos.

 -

Cajuí

Endereço: Rua Aspicuelta, 202 – Vila Madalena, São Paulo-SP. Fone: (11) 99116-8660.

 

Tags:
Melissa Tramonte

Publicitária, acredita que a vida é muito curta para não comer e beber bem, está sempre em busca de novidades, adora viajar e descobrir lugares incríveis.